Faísca Mental #8

Uma lista infinita de sete faíscas escondidas no número oito.

  1. Estava procurando como adicionar emojis no blog e acabei achando o ótimo Get Emoji, onde é só copiar e colar que eles funcionam nos principais sites, incluindo o WordPress 🎉. E se você fizer uma busca pelo site vai cair direto no Emojipedia 🤓. Por que algo assim já não é uma funcionalidade padrão nos computadores assim como é nos celulares?;
  2. Tirem os menores de idade e puritanos da sala, pois o bate papo do Tim Ferris com a Alice Little é NSFW e com certeza não recomendado para esse público. Alice é uma acompanhante de luxo e ativista da legalização da profissão e os dois conversam sobre sexo, BDSM, relacionamentos não-monogâmicos, trilhas sonoras para criar um clima, “The Girlfriend Experience ” (GFE) e muito mais. Muita reflexão misturada com dicas práticas para tornar o dia a dia mais feliz! Além disso, foi muito divertido ouvir o Tim ficando sem jeito em vários momentos e soltando umas risadas nervosas;
  3. Fiquei encantado com a história da Marissa Louie, que já foi diretora de arte na Apple e designer no Yahoo e decidiu sair da zona de conforto para investir no seu sonho de criar animais de pelúcia! Ela compartilha que o grande aprendizado nessa jornada foi que é possível aprender qualquer coisa se estivermos motivados. Estou aqui pensando, quais dos assuntos que eu quero aprender me motiva mais…
  4. Estava esses tempos procurando sons para ajudar a estimular um ritmo mais consistente de trabalho e encontrei o álbum re:works, onde vários artistas adicionam um toque eletrônico a músicas clássicas de compositores como Bach, Beethoven, Reich, Schubert e vários outros. Acho muito interessante como podemos influenciar nosso estado mental/físico através de sons e fico refletindo sobre como poderia aplicar isso mais sistematicamente no meu dia;
  5. Difícil não escutar nada hoje em dia relacionado a guerra às drogas e a afirmação do Noam Chomsky de que “Os EUA são a origem do problema do tráfico de drogas só reafirma o que a ficção, em seriados como Narcos ou Breaking Bad, já esfregava na nossa cara. Já acompanhei bastante o trabalho do Chomsky, mas o seu viés ativista, que muitas vezes é desconhecido para quem ouviu falar dele no meio acadêmia apenas como linguista, e depois de ler essa matéria do El País fiquei com muita vontade de revisitar algumas coisas do autor;
  6. Four Lessons for New CEOs tem ótimas dicas sobre como administrar uma empresa, contratar novos colaboradores, cultura empresarial e muito mais. A melhor delas foi uma sacada genial de como fazer um background check de uma pessoa para saber a opinião de seus antigos chefes;
  7. Segundo o Alexandre Matias, a segunda temporada de Stranger Things é melhor que a primeira. Apesar de discordar dessa afirmação, ele tem vários pontos bem interessantes e pescou muitas referências que vale a pena conhecer. Eu achei a primeira temporada com um suspense melhor trabalho (você só sabe no final como é o monstro, lembrando bastante o primeiro Alien), assim como a trilha sonora e o sentimento de nostalgia. Na segunda pareceu que, como eles tiveram mais recursos financeiros por conta do sucesso da anterior, tudo ficou exagerado demais, ao ponto de não ser tão envolvente. A melhor coisa para mim foi como eles resolveram o problema eminente de que os atores iam envelhecer mais rápido do que o seriado conseguiria acompanhar.

Nossas ações são as melhores interpretações de nossos pensamentos.

John Locke

Você tem algo construtivo sobre este texto para dizer? Então comente abaixo