Plano de fundo oficial do Ubuntu 18.10

Dicas e truques para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.106 min leitura

A cada dois anos gosto de fazer uma instalação completamente nova do Ubuntu para dar uma limpada e organizada no sistema. Depois de instalado, é a hora de fazer todas as configurações e instalações dos programas para tornar mais funcional o meu ambiente de trabalho.

Este é um normalmente um processo chato e demorado, então resolvi criar uma lista do que eu fiz para poder utilizar como consulta futura e também para ajudar outros que estejam na mesma situação ou querem aprender mais.

O artigo 18 Things To Do After Installing Ubuntu 18.10 ‘Cosmic Cuttlefish’ do site OMG! Ubuntu foi uma das minhas inspirações para este post, vale a pena dar uma olhada nele também.

Configurações do GNOME

As alterações que fiz no painel de configurações do GNOME.

  • Plano de fundo
    • Troquei as imagens de “Plano de fundo” e “Tela de bloqueio”;
  • Doca
    • Tamanho do ícone: alterei para 36, assim tenho mais espaço para colocar mais ícones;
  • Contas online
    • Adicionei minha conta do Google, assim os eventos do calendário são sincronizados, entre outras coisas;
  • Privacidade
    • Tela de bloqueio
      • [Alterado] Bloquear a tela após apagada por 5 minutos;
    • Excluir permanentemente arquivos da lixeira e temporários
      • [Ativei] Esvaziar lixeira automaticamente;
      • [Ativei] Excluir permanentemente arquivos temporários de forma automática;
  • Som
    • Aba: Efeitos de som
      • [Desativei] Volume do alerta;.
  • Dispositivos
    • Monitores
      • [Ativei] Luz noturna
        • Agendamento: Pôr do sol ao nascer do sol;
    • Mouse & touchpad
      • Touchpad
        • [Ativei] Rolagem com dois dedos;

Fontes personalizadas

O Ubuntu utiliza uma pasta chamada “.fonts” dentro da pasta pessoal de cada usuário, onde ficam todas as fontes personalizadas daquela conta. Eu costumo deixar essa pasta salva no Dropbox/similar e crio um atalho desta pasta com o nome “.fonts” na minha pasta pessoal, assim eu sempre tenho um backup dela e não preciso ficar me preocupando.

Outro gerenciador de arquivos

Eu adorava o gerenciador de arquivos padrão do GNOME, chamado de Nautilus, até ele remover algumas funcionalidades e configurações que considero acho essenciais. Elas são:

  1. Exibir o quanto espaço livre eu tenho em disco;
  2. Ao começar a digitar o seletor deve pular para as pastas/arquivos com aquele nome, assim consigo selecionar eles sem precisar usar o mouse. O comportamento padrão, e até onde eu verifiquei sem possibilidade de alteração, é acionar a busca ao começar a digitar;
  3. Visualização da árvore de diretórios na barra lateral;
  4. Abrir rapidamente;

Pesquisando por alternativas encontrei o PCManFM e ele é a solução que já estou utilizando faz alguns anos.

Uma outra configuração que costumo fazer também é ordenar a lista dos arquivos por “data de modificação” ordenados descendentes. Assim os últimos arquivos alterados sempre estão no início.

Configurações no Firefox

Fui no menu “Personalizar” e desmarquei a opção “Barra de título”, para aumentar a área utilizada na tela e alterei o o tema para “escuro”.

Outro recurso extremamente útil é a integração nativa com o Pocket, um sistema para você extrair textos de sites para ler depois em qualquer dispositivo.

Ajuste no GNOME com o “Tweaks”

O programa Tweaks é um painel avançado de configurações do GNOME, essencial para quem quer fazer personalizações que estão “escondidas” do painel principal.

Segue abaixo as configurações que fiz utilizando o Tweaks.

Barra superior

  • [ativado] Percentagem da bateria
  • Relógio
    • [ativado] Data

Janelas

  • [ativado] Centralizar novas janelas

Área de trabalho

Não gosto de ícones em cima do papel de parede que estou utilizando, então costumo desativá-los.

  • Ícones da área de trabalho
    • [desativado] Mostrar ícones

GNOME Extensions

Confesso que até esta versão não tinha dedicado tempo suficiente para explorar mais este recurso do Gnome e fiquei arrependido depois que descobri o quão fácil é instalá-lo. Eles são basicamente alguns complementos (ou widgets) que ficam ativos na tela.

Instalando o GNOME Extensions

A instalação do suporte ao GNOME Extensions no Ubuntu 18.10 envolve apenas dois passos.

  1. Instalar a extensão para seu navegador web
  2. Instalar o GNOME Extensions Connector;

Depois de instalado você pode procurar pelas Extensões no site GNOME Extensions.

Extensões que estou utilizando

OpenWeather

Tela da extensão OpenWeather para o GNOME

Adiciona a previsão de tempo. Depois de instalado mudei o “local” (cidade) para a minha cidade e também a unidade de temperatura para Celsius. Estou utilizando o OpenWeatherMap que já vem configurado como padrão.

Caffeine

Adiciona um ícone na barra do sistema onde é possível com um clique desativar o auto-suspender e o protetor de tela.

Ótimo para quando você está assistindo um vídeo mais longo ou quando precisa que o monitor fique sempre ligado durante certa ocasião.

Clipboard Indicator

Tela da extensão Clipboard Indicator para o GNOME

Gerenciador de histórico do que eu copiei/selecionei. Antes eu usava o ClipIt, mas decidi mudar por conta da melhor integração (também visual) com o GNOME. A única grande diferença é que não achei a opção de colar automaticamente o item do histórico ao clicar nele, mas essa funcionalidade acabou sendo mais problemática do que efetiva (ex: estar com um terminal aberto ao fazer isso, muitas vezes o comando era automaticamente executado). De configuração só desativei o “Mostrar notificação sobre cópia” para não aparecer um aviso cada vez que copio um texto.

Sound Input & Output Device Chooser

Tela da extensão Sound Input & Output Device Chooser para o GNOME

Cria um menu onde é possível escolher os dispositivos de entrada e saída de som, além de controlar o volume deles. Muito prático para quem tem uma caixa de som e/ou microfone externos. Antes eu utilizava o Sound Switcher Indicator, mas acabei trocando por conta da funcionalidade de controle de volume.

Vitals

Tela da extensão Vitals para o GNOME

Monitor de sistema (CPU, memória, temperatura, …). Antigamente eu utilizava o System Load Indicator, mas ele não funciona com o GNOME. O Vitals foi a alternativa com melhor visual, possui o mesmo estilo da barra do Gnome e é bem minimalista, e tem mais opções de configurações de exibição, só não é possível mudar a ordem dos itens.

Instalar aplicativos adicionais

Assim como fiz aqui, costumo manter uma lista atualizada dos aplicativos que utilizo para ficar fácil consultar na hora de instalar.

Além disso também costumo deixar os aplicativos que eu mais utilizo na lista de favoritos da barra do Ubuntu, assim sempre tenho eles à mão para executar e ganho preciosos segundos não precisando utilizar a busca.

Se você fizer isso, dá para para executar os dez primeiros aplicativos dos favoritos com a tecla [Super]+[NÚMERO], onde o número vai de 1 à 0 (depois do 9 vem o zero), que é a ordem dos ícones da barra.

Alterar tecla de atalho do GIMP para redimensionar imagens

Uma das operações que mais faço no GIMP é redimensionar o tamanho das imagens (Menu > Imagem > Redimensionar imagem…), então para agilizar esta tarefa cria um atalho de teclado em “Menu > Editar > Atalhos de teclado” para [CTRL]+[R].

Extra: criptografando o seu disco

Como o laptop é minha ferramenta de trabalho principal e costumo levá-lo bastante para outros lugares, a segurança dos dados se torna um cuidado essencial, pois não quero que em caso de perda ou furto, alguém consiga acessar todos meus arquivos. Por conta disso faz há alguns anos utilizo a criptografia de disco oferecida pelo Ubuntu (LUKS).

Esta infelizmente é uma opção que só é possível ativar durante a instalação do Ubuntu, então se você já instalou o sistema, vale a pena repensar se não é interessante fazer uma instalação nova para proteger os seus dados.

3 comentários em “Dicas e truques para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10<span class="wtr-time-wrap after-title"><span class="wtr-time-number">6</span> min leitura</span>”

      1. Eu uso “No Title Bar”, “Hide Activities Button” e “Hide Activities”, porque não gosto desses trecos rsrs

        Aí uso o “NoAnnoyance” para remover a notificação de janela pronta.

        “Screenshot Tool” para os prints. É bom demais: até upload para Imgur faz.

        Por último, tem a “fix-multi-monitors” para resolver os problemas que eu tinha com dois monitores.

        Dessas tuas, já uso a “Sound Input & Output Device Chooser” e vou testar a “Clipboard Indicator” agora. \o/

Você tem algo construtivo sobre este texto para dizer? Então comente abaixo