Desafio do Avinash Kaushik para as empresas em 2018

Este ano participei pela primeira vez do RDSummit e foi uma experiência incrível! Antes de ir ao evento, defini quais seriam meus três objetivos principais:

  1. Conhecer pessoalmente algumas pessoas que só conversei virtualmente, inclusive algumas de Curitiba, e (re)ver amigos que costumo só encontrar nesse tipo de evento, porque moram em outras cidades.
  2. Para ter tempo para o primeiro item, selecionei cuidadosamente as palestras que assistiria, sempre me perguntando: vou aprender algo que seria difícil, ou muito demorado, se procurasse na internet? Se a resposta fosse sim, a palestra entrava na lista. A maioria não entrou. (É claro que isso era um chute, pois não havia como saber se estava realmente certo ou não a respeito dessa suposição)
  3. Ter muitas faíscas mentais.

Saí com a sensação de ter atingido com sucesso meus objetivos e fiquei surpreso em perceber que minhas notas mentais renderam 62 páginas em um bloquinho de anotações! Quando parei para refletir sobre qual foi a palestra que mais me impactou, a resposta veio bem rápida:  a main session com o Avinash Kaushik! Ele é Evangelizador de Marketing Digital no Google e um defensor ferrenho da utilização de Inteligência Artificial (AI) para a análise de dados.

Na palesta, ele fez uma bela introdução sobre AI, como o Google está utilizando-a  para os resultados da busca (desde texto a fotos), as possibilidades da tecnologia (com exemplos muito legais como sistemas inteligentes de irrigações de plantações que estão economizando muita água por conta disso) e os produtos que a empresa oferece para o segmento (jabá super bem feito). Boa parte da apresentação girou em torno de Machine Learning (ML) e na hora viajei no espaço tempo para a época da faculdade, onde fiz todas as matérias opcionais que existiam sobre Inteligência Artificial, inclusive uma específica de ML. A última me rendeu até um dos trabalhos acadêmicos que mais tenho orgulho: um classificador automático de notícias de música em três categorias: shows, lançamento de álbum e outros (em breve contarei essa história com mais detalhes).

A partir desse momento minha mente foi escavando tudo que eu conseguia lembrar a respeito desse conhecimento esquecido, parecia que estava mergulhando em direção a uma Atlântida interna que eu mesmo havia inundado. [Nota Mental: descobrir e fazer lista de outras cidades escondidas dentro de mim.] A pergunta de um milhão de dólares passou a ser: como posso aplicar esse conhecimento no meu dia a dia? Isso sem falar que, um dos serviços que a Spirallab oferece é justamente a análise do comportamento dos visitantes para, com base nesses dados, fazer alterações focadas em aumentar os resultados de um site ou loja virtual. Aliás, esse foi um ponto que Avinash enfatizou bastante: esqueça a demografia, foque na intensão e descubra ela através do comportamento dos usuários. Aí que está o Eldorado da conversão.

No final da palestra, ele lançou o seguinte desafio para as empresas atingirem até outubro de 2018 (um ano de intervalo):

  • 5% dos colaboradores serem treinados em ML;
  • 25% dos processos mais importantes (core business) utilizarem ML;
  • 50% do marketing digital funcionando com ML;

A única coisa que consegui pensar ao sair de lá foi:

Challenge accepted!

Barney Stinson

Você tem algo construtivo sobre este texto para dizer? Então comente abaixo